ANGIOFLUORESCEINOGRAFIA (Retinografia Fluorescente)

É um exame de curta duração que auxilia na identificação e no diagnóstico de lesões ou anomalias na retina. Indicado para pacientes com retinopatia diabética, oclusões vasculares retinianas, alterações na retina por hipertensão arterial, alterações da mácula (DMRI, por exemplo), tumores oculares e trombose.

Neste exame as pupilas são dilatadas com colírios específicos e um contraste especial (fluoresceína sódica) é injetado na veia do paciente – geralmente na mão ou antebraço. Após alguns segundos, o contraste atinge os vasos oculares e são realizadas fotografias do fundo de olho – através de um retinógrafo – que permitem a observação detalhada dos vasos sanguíneos da retina e coroide.

Orientações:

  • O paciente deverá comparecer com um acompanhante;

  • Os usuários de lentes de contato deverão interromper seu uso no dia do exame;

  • O paciente deverá fazer uma alimentação leve e estar em jejum de 2 horas.

Riscos e Efeitos Colaterais:

  • Durante o exame, é possível que o paciente apresente coceira, náuseas, tontura ou vômitos;

  • Existe o risco de hipersensibilidade.

Contraindicações:

  • Reação prévia ao contraste;

  • Asma severa não controlada;

  • Infarto do miocárdio recente;

  • Gravidez;

  • Lactação.

Fonte: Associação brasileira de catarata e cirurgia refrativa